Prolapso dos orgãos pélvicos

O prolapso acontece quando os orgãos pélvicos (útero, bexiga e recto) saem da sua posição anatómica normal e descem pelo canal vaginal ou para trás da parede vaginal.

Esta sensação é frequentemente descrita como um peso ou um preenchimento da vagina como se estivesse a utilizar um tampão.

A recuperação total pode não ser possível se o tecido conectivo estiver demasiado danificado, contudo a funcionalidade do pavimento pélvico e os sintomas de prolapso podem melhorar.

Exercícios do Core

Para quem tem prolapso, é ainda mais importante o cuidado com a postura e garantir que nunca sente pressão no pavimento pélvico durante a inspiração ou expiração, quando está a realizar exercício.

Os exercícios de respiração deste programa podem ser muito eficazes a melhorar a funcionalidade do pavimento pélvico.

Exercícios de Pernas

Este programa é adequado para mulheres que tenham um ligeiro prolapso. Contudo, qualquer situação que sobrecarregue o pavimento pélvico pode causar dor, por isso não realizes estes exercícios na sua máxima amplitude, vai aumentado à medida que ficas mais forte.

É frequente dizer às mulheres para evitarem agachamentos se tiverem prolapso mas, quantas vezes nos agachamos durante o dia nas nossas rotinas? Sentar numa cadeira, apertar os sapatos, a tratar das crianças a apanhar coisas do chão…

Aprender a realizar um agachamento de forma correcta, ajuda as mulheres com fragilidade nesta área a realizarem o movimento sem causarem mais danos.

Nota: Todos os exercícios de pernas têm as mesmas instruções: inspirar na descida e expirar na subida ou na parte mais exigente do exercício.

Para quem tem prolapso, é recomendável adicionar uma contração do pavimento pélvico no inicio da expiração, antes de iniciar a subida.

Se tiveste um dia longo e sentes alguma pressão na zona do baixo ventre, podes trocar os agachamentos e lunges por pontes de glúteos ou exercícios em 4 apoios.

 

 

A força é tua amiga!

Quanto mais forte ficas, menos o teu dia-a-dia sobrecarrega a musculatura do pavimento pélvico.

Quanto mais fraca ou fora de forma estiveres, mais o podes prejudicar.

Por isso:

  • Preocupa-te com a tua postura
  • Certifica-te que os teus padrões de respiração estão correctos
  • Quando pegas nos teus filhos ou os carregas ao colo, utiliza a técnica de respiração abdominal: contrai o pavimento pélvico e expira na parta mais exigente do movimento
  • Mantém o pavimento pélvico um pouco activado na fase de inspiração durante os exercícios
  • Não vás demasiado rápido, demasiado forte ou demasiado cedo. Foca-te na forma como te sentes e respeita o teu corpo e o processo de recuperação. Resiste à vontade de fazer uma corrida ou fazer uma aula com demasiados burpees ou jumping jacks. Evita actividades com elevado impacto.
  • Os 6 exercícios onde comprovadamente ocorre maior stress na musculatura do pavimento pélvico são:

Salto à corda duplo

Salto à corda simples

Saltos para a caixa

Corrida

Agachamento com barra

Trampolins

  • Usa um pequeno degrau para apoiares os pés quando fores ao wc.

Conhece o teu corpo. Vai valer a pena!

Nota – Os problemas na musculatura pélvica são diagnosticados por profissionais de saúde especializados. Este programa não substitui de forma alguma a intervenção destes profissionais.